Natal Mágico encanta 760 crianças na Cruz Vermelha de São Paulo

 

O clima natalino chegou à Cruz Vermelha de São Paulo, que abriu as portas de sua sede para realizar mais um Natal Mágico. Durante os dois dias de evento (15 e 16/12), cerca de 760 crianças de comunidades em situação de vulnerabilidade social tiveram a oportunidade de brincar, se divertir e se encantar a época.

O céu limpo e ensolarado logo pela manhã ajudou a esquentar os ânimos da festa. Depois de um café da manhã delicioso, as crianças das instituições parceiras correram, literalmente, para aproveitar o dia.

Nos brinquedos infláveis não faltou empolgação. Enquanto alguns desciam um escorregador gigante e outros pulavam nos pula-pulas, pequenos times se enfrentavam no futebol de sabão mostrando que o esporte, seja na grama, no asfalto ou em um brinquedo inflável, sempre faz o maior sucesso. “Foi a brincadeira que eu mais gostei porque estava com as minhas amigas e foi muito divertido. A gente tenta pegar a bola, mas acaba caindo as vezes. É muito engraçado”, disse Emily da Silva, 9 anos.

“Buscamos proporcionar muita alegria e diversão nesse dia. No natal, o que as pessoas mais querem é um pouco de carinho e atenção. É isso que damos para essas crianças o ano todo, em especial nesse evento”, afirmou a gerente de Projetos Sociais e Voluntariado, Aline Gomes.

As crianças também puderam andar a cavalo e conhecer diferentes animais, como coruja, porquinho da índia, coelhos, passarinhos, tartaruga e cachorros. Todos os bichos fazem partes de parceiros da instituição que trabalham com a pet terapia, incentivando o convívio e o cuidado com os animais.

A tenda do camarim (com pintura facial e spray colorido para cabelo) não ficou vazia um só minuto. As crianças soltaram a criatividade misturando cores e pedindo desenhos de seus personagens favoritos. O desenho livre também incentivou a imaginação dos participantes.

O maior evento do ano da Cruz Vermelha de São Paulo tem como objetivo mostrar a magia do natal em uma festa que não acontece em muitas comunidades. “Pela reação delas, vemos que a festa de Natal não é algo comum. Aproveitamos a data também para trazer atrações que proporcionam diversas experiências fora do dia a dia delas”, pontuou Aline.  

Papai Noel distribui carinho e presentes

No final do dia, a maior surpresa: o Papai Noel. O bom velhinho chegou para conhecer cada uma das crianças e entregar uma lembrança especial. O momento foi muito aguardado pela Kauany Garcia, de 10 anos. “Nunca tinha visto ele tão de pertinho. Abracei ele, conversei e ele me deu um presente ainda. Foi muito legal”, contou ela.

Para o voluntário Odilon Cipriano da Silva, 56 anos, a emoção foi recíproca. Ele que entrou na missão de ser Papai Noel pela primeira vez não poderia ter ficado mais contente. “Foi muito gratificante ver que tanta criança acredita de verdade nesse personagem. É uma troca de carinho muito verdadeira e a gente percebe isso pelo jeito que elas falam e até pelas cartinhas que me entregaram. Valeu muito apena por cada abraço que recebi.”

Natal Mágico

O Natal Mágico já é uma tradição na filial paulista e completou com sucesso a sua sétima edição. O evento contou com cerca de 130 voluntários, entre a equipe da Cruz Vermelha de São Paulo e parceiros, para receber os pequenos e providenciar toda a infraestrutura necessária.

De acordo com Aline, a festa “marca o fim de ano para as crianças e é um encerramento do trabalho que realizamos com as instituições e comunidades parceiras ao longo desses doze meses”. Ela ainda destaca que a ação vai de encontro ao princípio de humanidade da instituição, uma vez que “trabalhamos nesses dias, como em todos os outros, para levar atenção, carinho e cuidado às pessoas em situação de vulnerabilidade”.