Casa do Aconchego é inaugurada para oferecer serviços de saúde e lazer para idosos

Natália Scarabotto

 

A Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo conta agora com um lugar para lá de especial: a Casa do Aconchego, inaugurada nesta manhã (27/09). No segundo andar da sede da instituição, no bairro de Indianópolis, os voluntários se dedicaram em montar um espaço ideal para oferecer atendimento de saúde e terapêutico para idosos em situação de vulnerabilidade social.

Esse é o primeiro projeto contínuo da Cruz Vermelha com o público da terceira idade. O objetivo é trazer mais qualidade de vida por meio de atividades de terapia ocupacional, terapia complementar, atendimento de psicologia, fonoaudiologia, odontologia, nutrição e tratamento de feridas.  

"A Casa do Aconchego surgiu para cumprirmos com nossa missão de atenuar o sofrimento humano também perante este público. Na maioria das vezes, os idosos de comunidades vulneráveis não contam com serviços de saúde e lazer, por isso vamos oferecer aqui esses serviços, com muita atenção e carinho", afirmou a gerente de Projetos Sociais e Voluntariado da filial paulista, Aline Gomes.

A Casa do Aconchego funcionará as quartas e quintas-feiras, a partir do dia 04/10, atendendo de oito a dez pessoas por dia. Cada beneficiado passará por uma triagem feita por equipe multiprofissional e será orientado a participar das atividades e especialidades que melhor se encaixarem com suas necessidades e vontades. O acompanhamento será feito por seis meses.

Os primeiros beneficiados serão idosos das comunidades parceiras Jardim das Camélias e Vila Medeiros, sendo dezoito pessoas de cada local. As instituições Lar de Idosos São Francisco e Recanto Interlagos também serão beneficiadas. A intenção da entidade é, com o tempo, expandir o serviço para atender muito mais pessoas. 

"Os idosos vão chegar aqui, tomar café da manhã e ter um dia diferente. A nossa ideia é que eles tenham momentos para cuidarem de si mesmos. Para se divertirem e conhecer novas atividades. Isso é muito importante para a qualidade de vida de cada um", afirmou uma das responsáveis pela Casa do Aconchego e coordenadora de Primeiros Socorros da filial paulista, Priscila Biggi.

A festa de inauguração contou com a presença do secretário-geral da Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo, Fernando Ricardo Garzon que fez o discurso de abertura, e também com os funcionários da instituição, voluntários e alguns convidados. dos funcionários da instituição, voluntários e convidados. A cerimônia também teve música, comes e bebes, tudo para fazer jus ao nome e deixar os participantes aconchegados.